,

ForTalk “Cidadania Participativa no Impulso ao Desenvolvimento Regional”

 

Após se iniciarem no dia 8 de Dezembro, com o Dia Aberto do Espaço Raiz para a comunidade portimonense, as comemorações do 1º aniversário do Espaço Raiz terminam com uma noite onde a Cidadania Activa será o mote de conversa.

No dia 12 de Dezembro, a partir das 21h no Espaço Raiz, Bruno António, Director Executivo da Dypall Network, vai protagonizar a ForTalk “Cidadania Participativa no Impulso ao Desenvolvimento Regional”, onde certamente abordará a sua experiência neste campo da promoção da participação social activa, principalmente dos mais jovens. Esta ForTalk será inspiradora para o lançamento do Projecto Aradismo – Rede de Intervenção para o Desenvolvimento da Bacia do Arade.

Nas duas edições já realizadas das Jornadas do Arade, emergiu um novo conceito, o “Aradismo”, que se baseia na constatação de que um movimento concertado para o desenvolvimento dos 4 concelhos do território da bacia do arade, nas suas mais variadas vertentes, pode ter um importante impacto para a região. Surgiu então a ideia da criação de grupos de trabalho no seio da sociedade civil com o objectivo de reflectir e discutir estratégias e soluções para a promoção e desenvolvimento do território da Bacia do Arade. Este desafio foi acolhido com entusiasmo pela associação Teia D’Impulsos, do qual resultou no lançamento do projecto “Aradismo”.

No dia 12 de Dezembro serão apresentados os grupos de trabalho para os quais irão ser abertas inscrições. A participação nestes grupos está aberta a todos os que pretendam participar e exercer o seu direito de cidadania. Para participar, os interessados deverão inscrever-se no local ou preenchendo o formulário disponível em www.teiadimpulsos.pt.

Esta noite ficará ainda assinalada pelo balanço do que já se passou no primeiro ano de vida do Espaço Raiz, bem como com a projeção do que se pretende para este espaço num futuro a curto e médio prazo. Existirá ainda a oportunidade de assinatura dos protocolos de colaboração entre a Teia D’Impulsos e as outras Associações que já usufruem deste espaço para a realização das suas actividades.

A entrada nesta iniciativa é livre e não necessita de inscrição prévia. O Espaço Raiz encontra-se situado em Portimão na Rua Francisco Daniel (antiga Escola Primária da Pedra Mourinha). Mais informações acerca desta e doutras iniciativas da Associação Teia D’Impulsos em www.teiadimpulsos.pt e na página de facebook da Teia D’Impulsos.

 

Portimão, 07 de Dezembro de 2017

A Direção da Teia D’Impulsos

, , ,

Tertúlia “O Impacto do Voluntariado” em balanço

Após uma interrupção de cerca 3 anos, o Teia D’Ideias regressou à tribuna. Foi na passada noite de 5 de Dezembro na Casa Manuel Teixeira Gomes em Portimão, que teve lugar o 1º Episódio da 4ª Série de tertúlias Teia D’Ideias subordinada ao tema “O Impacto do Voluntariado para o Desenvolvimento Económico e Social Local”, precisamente no dia em que se assinalava o Dia Mundial do Voluntariado para o Desenvolvimento Social e Económico. Em 1985, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu o dia 5 de dezembro como o dia internacional do voluntário, de forma a dar a conhecer e promover as ações de voluntariado em todas as esferas da sociedade. Foi também este o grande objectivo desta edição do Teia D’Ideias a um nível local.

O painel de participantes na tertúlia foi constituído por Teresa Mendes, Vereadora da Câmara Municipal de Portimão; José Vieira, representante da Delegação do Algarve do IPDJ; Frederico Lemos, pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Amparo e um dos responsáveis pelo seu Centro Social; José Sousa, 2º Comandante dos Bombeiros Voluntários de Portimão em representação da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Portimão; Manuela Santos, Presidente da Cáritas da Paróquia da Igreja Matriz de Portimão; e Maria Fernanda Teixeira, Presidente da Associação Elos de Esperança (voluntários da Unidade Hospitalar de Portimão do Centro Hospitalar Universitário do Algarve).

O mote para o debate foi precisamente dado por um texto publicado recentemente por Maria Fernanda Teixeira: “Ao doarem a sua energia e a sua generosidade, os voluntários respondem a um impulso básico: o desejo de ajudar, de colaborar, de compartilhar alegrias, de aliviar sofrimentos, de compaixão e de solidariedade. Altruísmo e responsabilidade são sentimentos profundamente humanos.”

Teresa Mendes partilhou com os presentes a visão do município de Portimão em relação à importância que o voluntariado tem a nível local, não apenas na dimensão socio-caritativa, mas também em outras dimensões como a cultura, a divulgação do património, ou o desporto. Apesar de não existir ainda um programa específico para a promoção do voluntariado a nível municipal, a autarquia esforça-se por apoiar as associações e colectividades onde os voluntários exercem a sua atividade. José Vieira falou-nos dos vários programas que o IPDJ tem de promoção do voluntariado para os mais jovens e alertou para a situação da procura dos mais jovens por estas experiências ser inclusivamente superior à oferta que está disponível. Salientou a importância da formação dos voluntários, chamando a atenção para a legislação vigente e para os direitos e deveres que os voluntários têm, bem como para as responsabilidades das entidades que usufruem do trabalho voluntário.

Frederico Lemos, José Sousa, Manuela Santos e Maria Fernanda Teixeira partilharam as suas experiências pessoais como voluntários, bem como a atividade desenvolvida actualmente pelas entidades de onde são provenientes. Foi salientado o volume e o impacto que o trabalho voluntário tem no desenvolvimento da importante atividade social que estas associações desempenham na comunidade portimonense.

Da discussão que se seguiu destacam-se algumas ideias importantes, nomeadamente: a importância que o trabalho voluntário tem no crescimento pessoal e social dos mais jovens; a necessidade das escolas serem mais pró-activas na promoção do voluntariado; a constatação de que existe actualmente uma vasta oferta de diferentes formas de voluntariado disponíveis para todas as gerações; a importância do voluntariado na aquisição de competências sociais e na formação do caracter com valores como a disciplina, o esforço, o trabalho e o compromisso; a necessidade de oferta de formação geral sobre o voluntariado para a população, tomando como exemplo os programas que o IPDJ tem disponíveis para os mais jovens.

É de realçar no entanto, que quem se entrega a este ato de cidadania dedica-se muitas vezes mais horas semanais do que as 35 horas dum trabalhador. É necessário também proteger esta generosidade de cada um destes voluntários, de forma a que não haja aproveitamento das entidades responsáveis dum trabalho não remunerado que já não se pode considerar voluntariado. Importa garantir que o voluntariado não seja um substituto de mão-de-obra.

Para terminar a tertúlia, todos os participantes foram convidados a lançar uma ideia ou um repto para a promoção do voluntariado de forma a aumentar ainda mais o seu impacto para o desenvolvimento económico e social a nível local. Ficaram registadas as seguintes ideias:

  • Lançamento em Portimão dum programa de valorização do voluntariado. Dar visibilidade às instituições que promovem o voluntariado e dar visibilidade ao trabalho que os voluntários desenvolvem. Criação pelo município dum prémio de Boas Práticas para premiar projectos de voluntariado locais.
  • Desenvolver um trabalho de coordenação com as várias associações e outras entidades que na cidade acolhem o trabalho voluntário, de forma a coordenar e divulgar a oferta existente a nível local para todos os interessados.
  • Cultivar nas escolas um espírito de cidadania e participação ativa sensibilizando e estimulando os mais jovens para o voluntariado.
  • Valorizar o trabalho do voluntário, não de forma monetária, mas de outras formas como o reconhecimento social, vantagens sociais a nível municipal, realização de atividades recreativas a eles dedicadas, etc.
  • Criação de programas de formação não específica em Voluntariado, que sejam de fácil acesso e sem custos associados para todos os interessados em participar.

O Teia D’Ideias é um projecto do Centro Cidadania Activa e Intervenção Cívica (CAIC) da Teia D’Impulsos com o apoio da Câmara Municipal de Portimão.