, , ,

Tertúlia “O Impacto do Voluntariado” em balanço

Após uma interrupção de cerca 3 anos, o Teia D’Ideias regressou à tribuna. Foi na passada noite de 5 de Dezembro na Casa Manuel Teixeira Gomes em Portimão, que teve lugar o 1º Episódio da 4ª Série de tertúlias Teia D’Ideias subordinada ao tema “O Impacto do Voluntariado para o Desenvolvimento Económico e Social Local”, precisamente no dia em que se assinalava o Dia Mundial do Voluntariado para o Desenvolvimento Social e Económico. Em 1985, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu o dia 5 de dezembro como o dia internacional do voluntário, de forma a dar a conhecer e promover as ações de voluntariado em todas as esferas da sociedade. Foi também este o grande objectivo desta edição do Teia D’Ideias a um nível local.

O painel de participantes na tertúlia foi constituído por Teresa Mendes, Vereadora da Câmara Municipal de Portimão; José Vieira, representante da Delegação do Algarve do IPDJ; Frederico Lemos, pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Amparo e um dos responsáveis pelo seu Centro Social; José Sousa, 2º Comandante dos Bombeiros Voluntários de Portimão em representação da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Portimão; Manuela Santos, Presidente da Cáritas da Paróquia da Igreja Matriz de Portimão; e Maria Fernanda Teixeira, Presidente da Associação Elos de Esperança (voluntários da Unidade Hospitalar de Portimão do Centro Hospitalar Universitário do Algarve).

O mote para o debate foi precisamente dado por um texto publicado recentemente por Maria Fernanda Teixeira: “Ao doarem a sua energia e a sua generosidade, os voluntários respondem a um impulso básico: o desejo de ajudar, de colaborar, de compartilhar alegrias, de aliviar sofrimentos, de compaixão e de solidariedade. Altruísmo e responsabilidade são sentimentos profundamente humanos.”

Teresa Mendes partilhou com os presentes a visão do município de Portimão em relação à importância que o voluntariado tem a nível local, não apenas na dimensão socio-caritativa, mas também em outras dimensões como a cultura, a divulgação do património, ou o desporto. Apesar de não existir ainda um programa específico para a promoção do voluntariado a nível municipal, a autarquia esforça-se por apoiar as associações e colectividades onde os voluntários exercem a sua atividade. José Vieira falou-nos dos vários programas que o IPDJ tem de promoção do voluntariado para os mais jovens e alertou para a situação da procura dos mais jovens por estas experiências ser inclusivamente superior à oferta que está disponível. Salientou a importância da formação dos voluntários, chamando a atenção para a legislação vigente e para os direitos e deveres que os voluntários têm, bem como para as responsabilidades das entidades que usufruem do trabalho voluntário.

Frederico Lemos, José Sousa, Manuela Santos e Maria Fernanda Teixeira partilharam as suas experiências pessoais como voluntários, bem como a atividade desenvolvida actualmente pelas entidades de onde são provenientes. Foi salientado o volume e o impacto que o trabalho voluntário tem no desenvolvimento da importante atividade social que estas associações desempenham na comunidade portimonense.

Da discussão que se seguiu destacam-se algumas ideias importantes, nomeadamente: a importância que o trabalho voluntário tem no crescimento pessoal e social dos mais jovens; a necessidade das escolas serem mais pró-activas na promoção do voluntariado; a constatação de que existe actualmente uma vasta oferta de diferentes formas de voluntariado disponíveis para todas as gerações; a importância do voluntariado na aquisição de competências sociais e na formação do caracter com valores como a disciplina, o esforço, o trabalho e o compromisso; a necessidade de oferta de formação geral sobre o voluntariado para a população, tomando como exemplo os programas que o IPDJ tem disponíveis para os mais jovens.

É de realçar no entanto, que quem se entrega a este ato de cidadania dedica-se muitas vezes mais horas semanais do que as 35 horas dum trabalhador. É necessário também proteger esta generosidade de cada um destes voluntários, de forma a que não haja aproveitamento das entidades responsáveis dum trabalho não remunerado que já não se pode considerar voluntariado. Importa garantir que o voluntariado não seja um substituto de mão-de-obra.

Para terminar a tertúlia, todos os participantes foram convidados a lançar uma ideia ou um repto para a promoção do voluntariado de forma a aumentar ainda mais o seu impacto para o desenvolvimento económico e social a nível local. Ficaram registadas as seguintes ideias:

  • Lançamento em Portimão dum programa de valorização do voluntariado. Dar visibilidade às instituições que promovem o voluntariado e dar visibilidade ao trabalho que os voluntários desenvolvem. Criação pelo município dum prémio de Boas Práticas para premiar projectos de voluntariado locais.
  • Desenvolver um trabalho de coordenação com as várias associações e outras entidades que na cidade acolhem o trabalho voluntário, de forma a coordenar e divulgar a oferta existente a nível local para todos os interessados.
  • Cultivar nas escolas um espírito de cidadania e participação ativa sensibilizando e estimulando os mais jovens para o voluntariado.
  • Valorizar o trabalho do voluntário, não de forma monetária, mas de outras formas como o reconhecimento social, vantagens sociais a nível municipal, realização de atividades recreativas a eles dedicadas, etc.
  • Criação de programas de formação não específica em Voluntariado, que sejam de fácil acesso e sem custos associados para todos os interessados em participar.

O Teia D’Ideias é um projecto do Centro Cidadania Activa e Intervenção Cívica (CAIC) da Teia D’Impulsos com o apoio da Câmara Municipal de Portimão.

Dia 5 de Dezembro é dia de reflectir sobre o Voluntariado

A missão da Teia D’Impulsos como promotora da cidadania activa e impulsiona dora da discussão e reflexão sobre as mais diversas temáticas de interesse regional ganhou forma com os 3 ciclos de Teia D’Ideias, um total de 27 tertúlias muito participadas, que decorreram entre 2011 e 2014, dando origem à publicação de dois livros com as principais conclusões destas reuniões. Após uma interrupção de cerca 3 anos, o Teia D’Ideias está de regresso!

No dia 05 de Dezembro às 21h na Casa Manuel Teixeira Gomes em Portimão, terá lugar o 1º Episódio da 4ª Série de tertúlias Teia D’Ideias subordinada ao tema O Impacto do Voluntariado para o Desenvolvimento Económico e Social Local, precisamente no dia em que se assinala o Dia Mundial do Voluntariado para o Desenvolvimento Social e Económico.

Pretende-se gerar uma reflexão sobre a importância que o voluntariado desempenha nas mais diversas áreas de actividade e como este contribui para o desenvolvimento social e económico da localidade, apresentando também alguns exemplos da forma como o voluntariado cumpre o seu papel no terreno.

Para isso contaremos no nosso painel de convidados com a presença de Isilda Gomes, Presidente da Câmara Municipal de Portimão; Frederico Lemos, pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Amparo e um dos responsáveis pelo seu Centro Social; José Sousa, 2º Comandante dos Bombeiros Voluntários de Portimão em representação da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Portimão; Manuela Santos, Presidente da Cáritas da Paróquia da Igreja Matriz de Portimão; e Maria Fernanda Teixeira, da Presidente da Associação Elos de Esperança (voluntários da Unidade Hospitalar de Portimão do Centro Hospitalar Universitário do Algarve).

O Teia D’Ideias é um projecto do Centro Cidadania Activa e Intervenção Cívica (CAIC) da Teia D’Impulsos com o apoio da Câmara Municipal de Portimão.

, , ,

Regresso do Teia D’Ideias e 1º Aniversário do Espaço Raiz

A Teia D’Impulsos – Associação Social, Cultural e Desportiva, em parceria com a Câmara Municipal de Portimão e integrado no Programa das Comemorações do Dia da Cidade de Portimão, tendo ainda como mote o Dia Mundial do Voluntariado para o Desenvolvimento Económico Social (05 de Dezembro) e o assinalar do 1º Aniversário do Espaço Raiz, apresenta um programa de actividades que vão decorrer de 5 a 12 de Dezembro de 2017.

Após uma interrupção de cerca 3 anos, o Teia D’Ideias está de regresso. No dia 05 de Dezembro às 21h na Casa Manuel Teixeira Gomes em Portimão, terá lugar o 1º Episódio da 4ª Série de tertúlias Teia D’Ideias subordinada ao tema O Impacto do Voluntariado para o Desenvolvimento Económico e Social Local, precisamente no dia em que se assinala o Dia Mundial do Voluntariado. Pretende-se gerar uma reflexão sobre a importância que o voluntariado desempenha nas mais diversas áreas de actividade e como este contribui para o desenvolvimento social e económico da localidade, apresentando também alguns exemplos da forma como o voluntariado cumpre o seu papel no terreno. Para isso contaremos no nosso painel de convidados com a presença de Isilda Gomes, Presidente da Câmara Municipal de Portimão; Frederico Lemos, pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Amparo e um dos responsáveis pelo seu Centro Social; José Sousa, da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Portimão; Manuela Santos, da Cáritas da Matriz de Portimão; e Maria Fernanda Teixeira, da Associação Elos de Esperança.

No dia 08 de Dezembro, entre as 10h e as 18h, o Espaço Raiz abre-se à comunidade para celebrar o seu 1º aniversário de existência, com um dia repleto de actividades protagonizadas por algumas das associações e outras organizações que “habitam” este espaço, que desde o dia 7 de Dezembro de 2017 alberga a sede da Associação Teia D’Impulsos. Entre as várias ofertas a destacar um Mercado de Natal, Exposições, Workshops, Aulas de Demonstração, Música, etc. A participação nas actividades é gratuita e não necessita de inscrição prévia, à excepção do Mercado de Natal no qual poderá inscrever-se enquanto participante através do link goo.gl/aAqePn. Este Dia Aberto do Espaço Raiz tem a organização da Teia D’Impulsos, Junta de Freguesia de Portimão e Associação Contra-Maré com o apoio do Município de Portimão.

Finalmente, no dia 12 de Dezembro, às 21h no Espaço Raiz, as comemorações do 1º aniversário do Espaço Raiz terminam com uma noite onde a Cidadania Activa será o mote de conversa. Bruno António, Director Executivo da Dypall Network, vai protagonizar a ForTalk “Cidadania Participativa no Impulso ao Desenvolvimento Regional”, onde certamente abordará a sua experiência neste campo da promoção da participação social activa, principalmente dos mais jovens. Esta ForTalk será inspiradora para o lançamento do Projecto Aradismo – Rede de Intervenção para o Desenvolvimento da Bacia do Arade, onde serão apresentados os grupos de trabalho para os quais irão ser abertas inscrições para todos os que pretendam participar e exercer o seu direito de cidadania.

Mais informações acerca desta e doutras iniciativas da Associação Teia D’Impulsos em www.teiadimpulsos.pt e na página de facebook da Teia D’Ipulsos.

 

Portimão, 30 de Novembro de 2017

A Direção da Teia D’Impulsos

ACESSIBILIDADES E MOBILIDADE NO ALGARVE

Cartaz Teia Acessibilidade

A Teia D’Impulsos – Associação Social, Cultural e Desportiva (TDI), em parceria com a Câmara Municipal de Portimão e a Rádio Costa D’Oiro, realiza no próximo dia 02 de Julho, pelas 21.00 horas, na Casa Manuel Teixeira Gomes, em Portimão, o oitavo episódio da terceira série do ciclo de debates Teia D’Ideias. Em debate estará o tema “Acessibilidades e Mobilidade no Algarve”.
Os transportes, as acessibilidades e a mobilidade de pessoas e mercadorias constituem hoje em dia um dos temas centrais das políticas territoriais na medida em que visam tanto a qualificação urbanística e ambiental como a própria competitividade das regiões na disputa por novas funções no quadro regional, nacional e até europeu.

Para discutir as questões que hoje se colocam à região nesta temática e com o objetivo de chamar a atenção para alguns aspetos significativos já sinalizados ou não, de modo a sensibilizar os intervenientes nos processos de desenvolvimento territorial, a Teia D’Ideias reuniu um leque de convidados composto por Jorge Botelho (Presidente, AMAL Comunidade Intermunicipal do Algarve), José Pedro Soares (Administrador, Portos de Sines e do Algarve), Desidério Batista (Professor, Universidade do Algarve) e Nuno Cavaco (Diretor C.P., longo curso e regional).

Nota de Imprensa 17-2014

A Dieta Mediterrânica chega ao Teia D’Ideias

Cartaz TDI 11-06

No próximo dia 11 de Junho, pelas 21.00 horas, na Casa Manuel Teixeira Gomes em Portimão, decorrer o sétimo episódio da terceira série do ciclo de debates Teia D’Ideias. Em debate estará o tema “A Dieta Mediterrânica – Estilo de Vida e Oportunidade de Negócio”.
No passado dia 4 de Dezembro de 2013, em Baku, Afeganistão, foi aprovada pela UNESCO a candidatura conjunta apresentada por Portugal, Chipre, Croácia, Espanha, Marrocos, Itália e Grécia da dieta mediterrânica a Património Mundial e Imaterial da Humanidade. A iniciativa partiu do Algarve, mais exactamente da Câmara Municipal de Tavira. Mais do que produtos e métodos de confecção, a dieta mediterrânica é uma expressão cultural e um estilo de vida que envolve técnicas e práticas únicas, bem como tradições, saberes e formas de sociabilidade. Em suma, é uma marca identitária comum aos povos do Sul da Europa e Norte de África que conta uma história secular de partilha e diálogo intercultural. Por outro lado, a promoção de uma cultura gastronómica e de um estilo de vida próprio apresenta-se igualmente como uma oportunidade de negócio, em particular no campo do turismo e da restauração. A esta perspectiva aliam-se as provas já dadas de benefícios que o padrão alimentar mediterrânico pode trazer para a saúde. Cultura, economia e estilos de vida saudáveis – elementos aparentemente díspares mas que se conciliam plenamente na dieta mediterrânica.

Para discutir as oportunidades criadas pela classificação da dieta mediterrânica como Património Mundial e Imaterial da Humanidade e a forma como este padrão alimentar pode ajudar-nos a viver melhor e com mais saúde, a Teia D’Ideias reuniu um leque de convidados composto por Jorge Queiroz (Câmara Municipal de Tavira, coordenador do dossier técnico da candidatura da dieta mediterrânica a Património Mundial e Imaterial da Humanidade), João Amaro (Projecto Tertúlia Algarvia), Luís Nunes (Vice-Grão-Mestre da Confraria dos Gastrónomos do Algarve), Bárbara Castelo (dietista do Centro Hospitalar do Algarve) e Henrique Sequeira (proprietário do estabelecimento Vinhos, Azeites & Companhia – Sabores Mediterrânicos).

Nota de Imprensa 14-2014

A Teia D’Ideias celebra o centenário do Portimonense Sporting Clube

Cartaz_Maio

A Teia D’Impulsos realiza no próximo dia 28 de Maio, pelas 21.00 horas, o sexto episódio da terceira série do ciclo de debates Teia D’Ideias. Subordinado ao tema “Portimonense Clube Centenário – Um Século de Esforço e Glória”, o debate irá decorrer na Sede do Portimonense S. C. (Praça Manuel Teixeira Gomes, n.º 4, 1.º andar).
Em 2014, o Portimonense S. C. completa cem anos de existência. Dos jogos de futebol no Largo do Cais até à consolidação do clube, com várias modalidades e troféus, o Portimonense S. C. é um marco indelével na história de Portimão e das suas gentes. Ao longo de cem anos, afirmou-se como um elemento identitário da cidade, quer na forma como levou e leva o nome de Portimão para lá do Algarve, quer na capacidade de unir os seus cidadãos no “amor à camisola”. Entre vitórias e derrotas, “ir ao Portimonense” tornou-se numa expressão corrente nos lares e ruas de Portimão, colorindo os domingos (e alguns sábados…) a preto e branco.

Com o objectivo de recordar os grandes momentos da história do clube mas também perspectivar os tempos futuros, o Teia D’Ideias contará com um painel de convidados constituído por: Fernando Rocha (Presidente do Portimonense S. C.), Amílcar Delgado (Departamento de Futebol), José Manuel Proença (Departamento Médico), Ricardo Pessoa (capitão da equipa de futebol), José Marrana (Departamento de Basquetebol) e Amílcar Fonseca (adepto e ex-treinador da equipa de futebol). A moderação estará a cargo de Luís Gonçalves.

Nota de Imprensa 11-2014

Um Teia D’Ideias dedicado à Família.

TI Familia 2

Na passada quarta-feira, dia 26 de Março, a Teia D’Impulsos – Associação Social, Cultural e Desportiva (TDI), em parceria com a Câmara Municipal de Portimão e a Rádio Costa D’Oiro, promoveu o quinto episódio da terceira série do ciclo de debates Teia D’Ideias. Nesta sessão, o debate foi norteado pelo tema: “Família – A célula social está a ser devidamente apoiada?”.
Os desafios, as oportunidades e os problemas com que as famílias actuais se deparam foram analisados de perto por um painel de convidados constituído por: Paula Braga (Grupo de Apoio à Família do Centro Hospitalar do Algarve), Alexandra Alexandre (Delegação Regional de Faro da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas), Maria Covas (Centro de Investigação sobre o Espaço e as Organizações da Universidade do Algarve), Ana Vicente (Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Portimão) e Maria José Antunes (Núcleo Hospitalar de Apoio a Crianças e Jovens em Risco). A Associação Teia D’Impulsos esteve representada por Nuno Vieira, enquanto que o debate foi moderado, como é habitual, por Nuno Silva.

A questão da natalidade abriu a discussão. A diminuição do número de filhos por casal, o progressivo adiamento da constituição de família, a emigração de indivíduos em idade activa são alguns dos factores que determinam o crescente envelhecimento da população europeia. Portugal não é uma excepção, sobretudo num momento de crise económica. Paula Braga sublinhou a insuficiência de políticas sociais em Portugal que incentivem a natalidade, algo que tem reflexo directo no progressivo envelhecimento da sociedade. Alexandra Alexandre recordou que, apesar da vontade de muitos casais em terem mais filhos, as condições económicas nem sempre o permitem e o Estado não tem sabido responder a este problema de uma forma eficiente, através de, por exemplo, incentivos fiscais. Mas esta não é uma responsabilidade exclusiva do Estado. Maria Covas sublinhou a necessidade da sociedade civil e, em particular, da Universidade também se empenhar em prol do apoio às famílias, criando projectos e desenvolvendo sinergias entre a academia e as associações e instituições, de modo a se conseguir suprimir as lacunas deixadas pelo Estado, cuja capacidade de apoio às famílias tem-se revelado limitada e insuficiente.

TI Familia 1

A família, enquanto alicerce da sociedade, escola de valores e elemento basilar da educação dos indivíduos, é uma garantia de segurança e harmonia social. Maria José Antunes e Ana Vicente sublinharam como a uma criança ou um jovem em risco corresponde, frenquentemente, uma família desestruturada. Suportando-se na sua experiência na Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Portimão, Ana Vicente notou como, muitas vezes, os pais não têm noção da situação de risco dos filhos senão numa fase muito tardia, quando o problema já resvalou para uma situação de delinquência. No Núcleo Hospitalar de Apoio a Crianças e Jovens em Risco é prestado um apoio que, numa situação ideal, deveria ser responsabilidade da própria família. Porém, como referiu Maria José Antunes, a criança ou jovem que está numa situação de risco seguramente nasceu no seio de um lar onde os princípios e valores transmitidos se encontram desvirtuados. Os apoios, a afectividade, a união, a partilha e os valores são aspectos que devem ser trabalhados com as famílias, de forma a se promover uma sociedade futura mais saudável, segura e próspera.

Entre o público, foram levantadas outras questões que trouxeram um valor acrescido ao debate, nomeadamente a problemática dos horários de trabalho incompatíveis com a vida familiar ou a desresponsabilização dos pais na educação dos filhos. Talvez seja necessário ensinar os pais a serem pais. Esta ideia está inerente à sugestão final deixada por Paula Braga: a criação de um espaço de coaching dirigido à família. Maria Covas também sugeriu a organização de associações de famílias desempregadas que promovam a partilha de experiências e a busca de soluções para a criação de emprego, as quais podem até partir da própria realidade familiar. Alexandra Alexandre salientou a urgência de medidas que promovam a reconciliação entre a vida familiar e a vida profissional, algo também frisado por Maria José Antunes e Ana Vicente, nomeadamente na necessidade de mais creches, em particular se integradas no espaço de trabalho dos pais. Foi assim, com uma conclusão fértil de ideias, que o quinto episódio do Teia D’Ideias conseguiu responder à pergunta colocada logo no mote do debate: estará a Família a ser devidamente apoiada? Provavelmente não. Mas todos nós podemos fazer mais e melhor para inverter essa situação.
A Teia D’Impulsos agradece o apoio da Casa da Isabel e da Delta Cafés na realização do coffee-break. Para o próximo dia 16 de Abril, está agendado o sexto episódio desta série de Teia D’Ideias, subordinado ao tema “Agricultura no Algarve em Ressurgimento”.

Nota de Imprensa 07-2014

Família: A célula social está a ser devidamente apoiada?

Cartaz Teia Ideias 26-03-2014 comp

No próximo dia 26 de Março, pelas 21.00 horas, realiza-se o quinto episódio da terceira série do ciclo de debates Teia D’Ideias. Este espaço mensal de discussão decorrerá na Casa Manuel Teixeira Gomes, em Portimão, e será dedicado ao tema “Família – A célula social está a ser devidamente apoiada?”.
Vinte anos passados do Ano Europeu da Família, o Parlamento Europeu decretou que 2014 seria o Ano Europeu da Conciliação entre a Vida Profissional e a Vida Familiar. Num contexto de crescentes exigências laborais, fruto da maior competitividade do mercado de trabalho e de uma Europa que vê crescer a sombra do desemprego, a vida familiar arrisca-se a ser colocada em segundo plano face à procura de condições materiais dignas. Eis um risco que traz sérios prejuízos à sociedade, ou não fosse a Família a sua célula primordial, o fundamento das gerações futuras. Unidade social e económica basilar, alicerce do indivíduo, escola de valores, salvaguarda de tradições e da vida em comunidade, a Família deve ser alvo de reflexão, em particular num momento de tão profundas transformações. Torna-se urgente pensar no seu papel na sociedade, quer no apoio às gerações mais jovens, cuja independência financeira tende a ser progressivamente adiada, quer na sua capacidade de assegurar às gerações mais velhas uma existência digna e um papel activo no funcionamento do próprio organismo familiar.

Para debater estas e outras questões, o Teia D’Ideias contará com um painel de convidados constituído por: Paula Braga (Grupo de Apoio à Família do Centro Hospitalar do Algarve), Alexandra Alexandre (Delegação Regional de Faro da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas), Maria Covas (Centro de Investigação sobre o Espaço e as Organizações da Universidade do Algarve), Ana Vicente (Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Portimão) e Maria José Antunes (Núcleo Hospitalar de Apoio a Crianças e Jovens em Risco). Nuno Vieira representará a Teia D’Impulsos e Nuno Silva moderará o debate.
A pausa para o café será abrilhantada com o apoio da Pastelaria A Casa da Isabel e pela Delta Cafés.

Nota de Imprensa 06-2014

Qualificação profissional e Empreendedorismo

SANYO DIGITAL CAMERA

Qualificação profissional, Formação, Oportunidades de emprego, Carreira profissional e Empreendedorismo foram os grandes motes nesta Teia D’Ideias de 19/02, se não pôde estar connosco na Casa Manuel Teixeira Gomes siga as principais incidências desta tertúlia através dos relatos publicados na nossa página de facebook.
Facebook da Teia D’Impulsos

IMG_20140219_214511

Mais uma vez um agradecimento aos nossos parceiros deste projecto, à Câmara Municipal de Portimão, à Rádio Costa D’Oiro e à Pastelaria Amênd&Fig e à Delta que apoiaram a realização do coffee-break.

TDI-NotaImprensa 05-2014

Geração mais Qualificada, Geração mais Desempregada

Cartaz TDI 4-Serie3

No próximo dia 19 de Fevereiro de 2014, às 21 horas, decorre o quarto episódio da terceira série do ciclo de debates Teia D’Ideias. Este espaço mensal de discussão de ideias tem lugar, como habitualmente, na Casa Manuel Teixeira Gomes, em Portimão. A temática em discussão, nesta edição da Teia D’Ideias, será: Geração mais Qualificada, Geração mais Desempregada. A atual conjuntura que todo o ocidente atravessa, na qual “crise” e “desemprego”, são palavras de ordem, as gerações mais jovens atravessam um percurso muitas vezes difícil no que diz respeito à entrada no mundo profissional. Urge a discussão desta temática, nomeadamente porque o novo pacote de incentivos 2014-2020 levado a cabo pela União Europeia, tem como um dos principais objetivos a aposta nas pessoas e o combate ao desemprego jovem.

Para discutir este tema da “Qualificação e Desemprego” da nova geração, contaremos com a presença no painel de discussão de: Isabel Quirino (Coordenadora Pedagógica da Escola Secundária Poeta António Aleixo – Portimão), Hugo Barros (CRIA – Divisão de Empreendedorismo e Transferência de Tecnologia da Universidade do Algarve) e Paulo Carrasco (Coordenador do Pólo de Portimão da Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo da Universidade do Algarve). Está prevista ainda a presença de um representante do Instituto do Emprego e Formação Profissional – Barlavento. A Teia D’Impulsos será representada no painel por Tiago Águas. A moderação do debate de ideias estará, mais uma vez, a cargo do Nuno Silva. Salienta-se ainda o apoio da Delta e da Pastelaria Amênd & Fig na realização do coffee-break, a quem, desde já, manifestamos o nosso agradecimento.

TDI-NotaImprensa 04-2014