Algarve na vanguarda do Turismo de Saúde em Portugal

Foto 1 Teia D'Ideias 22 de Maio

No passado dia 22 de Maio de 2013, na Casa Manuel Teixeira Gomes, decorreu mais um episódio Teia D’Ideias. O tema da noite foi “Turismo de Saúde – Uma alternativa à sazonalidade ou um negócio estratégico não explorado?”.
Para o debate sobre as potencialidades do turismo de saúde e de bem-estar, sentaram-se à mesa da Teia D’Ideias: Luís Manuel de Carvalho Carito (Câmara Municipal de Portimão), Desidério Jorge da Silva (Entidade Regional de Turismo do Algarve), João Silvério Fernandes Bacalhau (Hospital Particular do Algarve), Elidério Viegas (Associação dos Hóteis e Empreendimentos Turísticos do Algarve), João Viegas Fernandes (Associação Portuguesa de Turismo de Saúde e Bem-Estar) e Bruno Estremores, enquanto representante da associação Teia D’Impulsos. A moderação do debate esteve a cargo de Nuno Silva.

As condições climatéricas, a paisagem, a hospitalidade, a segurança, as boas acessibilidades e a qualidade dos serviços fazem do Algarve uma região com forte potencialidade para o crescimento do turismo de saúde e de bem-estar. Se na Europa este é um sector em evidente expansão, com um crescimento que ronda os 10% a 20%, como sublinhou João Bacalhau, em Portugal ainda há muito caminho por trilhar até que o turismo de saúde e de bem-estar ganhe o seu lugar na forma como a oferta turística do país é apresentada dentro e fora de fronteiras. Aliás, este é um sector mais amplo do que se julga.
José Viegas Fernandes alertou para a necessidade de não se confundir turismo de saúde com turismo médico – o turismo de saúde e bem-estar vai além da oferta de cuidados hospitalares, englobando igualmente os tratamentos em spas, termas e até as medicinas alternativas, uma área em franco crescimento.
Dadas as suas condições naturais e o peso da indústria do turismo, o Algarve pode tornar-se numa região líder no sector ao nível nacional. Contudo, é necessário pensar-se no turismo de saúde de uma forma estratégica. Luís Carito sublinhou a necessidade de investimento e deu mesmo o exemplo da Turquia que, após um sólido investimento nas estruturas e na divulgação internacional, conseguiu tornar-se num dos líderes mundiais no sector. A acreditação internacional do Algarve enquanto destino de turismo de saúde e de bem-estar e uma mais eficaz divulgação da oferta da região são passos indispensáveis a dar.
Elidério Viegas referiu o que tem sido feito nessa direcção, através de iniciativas como a Algarve Spa Week. É necessário criar uma lógica de produto, de modo a que o turismo de saúde e de bem-estar possa ser vendido como um todo e não apenas como um mero complemento à oferta mais tradicional de sol e praia.
Também neste sentido, Desidério Silva focou a necessidade da hotelaria e da saúde conjugarem esforços em prol do desenvolvimento de um produto com potencialidade de combater a sazonalidade que marca indelevelmente a oferta turística da região. A Desidério Silva foi lançado o desafio da Entidade Regional de Turismo do Algarve tomar as rédeas do processo, coordenando os esforços de todos os agentes interessados neste sector, desde as unidades de saúde do Algarve até à hotelaria, para a construção dum plano estratégico comum que fundamente o crescimento deste sector económico.

Reportagem Sul Informação

Nota de Imprensa 20-2013

contactos

FIQUE A PAR DE TODAS AS NOVIDADES

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER