Este encontro visa abranger um amplo espectro de aplicações da História Oral e gerar a reflexão e o debate sobre alguns dos principais desafios e oportunidades que se colocam actualmente a esta metodologia de trabalho. Organizado em parceria pelo CHAM, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa, Universidade dos Açores, e pela Associação Teia D’Impulsos, encontra-se enquadrado na terceira edição do FOrA – Festival da Oralidade do Algarve, mostra de património cultural imaterial do Algarve que decorrerá em Portimão e Alvor entre os dias 10 a 14 de Maio.

Programa

10 de Maio: Museu Municipal de Portimão

10.30: Sessão de abertura

11.00: Mesa 1: Histórias no Museu e Museus de Histórias

José Gameiro (Museu Municipal de Portimão)
“Devem os Museus bater à porta da nossa história?”

Emanuel Sancho (Museu do Trajo de São Brás de Alportel)
“Projeto FMId – Fotografia, Memória e Identidade”

José Luís Catalão (Museu do Trabalho Michel Giacometti)
“Museu do Trabalho Michel Giacometti na tradição da recolha oral”

12.30: Pausa para almoço

14.00: Mesa 2: Memória oral e historiografia: limites e potencialidades

Rui Aballe Vieira (IHC-FCSH/NOVA)
“Diplomatas e Missionários, da Guerra Colonial aos nossos dias: dois projectos, uma história comum”

Susana Martins (CES; IHC-FCSH/NOVA)
“História Oral e História das Oposições ao Estado Novo: um diálogo (im)pertinente”

15.00: Mesa 3: Arquivar histórias

Soraia Simões (IHC, FCSH/NOVA; Mural Sonoro)
“Construir História pondo em evidência o cruzamento da exposição oral de vivências e a interpretação das mesmas: exercício de liberdade e de cidadania”

Alexandra Cerveira Lima (Arquivo de Memória do Vale do Côa):
Título a definir

Natércia Coimbra (Centro de Documentação 25 de Abril)
“Projecto História Oral do Centro de Documentação 25 de Abril: alguns dados e reflexões”

16.30: Coffee break

17.00: Visita guiada ao museu

17.30: Debate: Arqueologia e memória: História oral enquanto ferramenta ao serviço da arqueologia

Cristóvão Fonseca (CHAM, FCSH/NOVA, UAc)
Luís Martins (Instituto de Estudos de Literatura e Tradição, FCSH/NOVA)

21.30: Abertura Oficial do FOrA
Concerto de abertura: OrBlua


11 de Maio: Espaço Raiz (antiga escola primária da Pedra Mourinha, Portimão)

10.30: Acção de formação:

História Oral: ferramenta ocasional ou indispensável? Questões práticas

Formador: Rui Aballe Vieira
Duração: 2 horas | Inscrição gratuita

Organização

Apoios