Artigos

Teia D’Impulsos distinguida Marca Entidade Empregadora Inclusiva

Teia D'IMPULSOS distinguida MARCA ENTIDADE EMPREGADORA INCLUSIVA

Créditos de imagem: Instituto do Emprego e da Formação Profissional

A Associação Teia D’Impulsos foi distinguida com o selo de Marca Entidade Empregadora Inclusiva 2021, uma iniciativa do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

A Cerimónia de entrega decorreu no passado dia 30 de novembro, e teve lugar na Alfândega do Porto, contando com a presença da Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, e o Secretário de Estado Adjunto do Trabalho e Formação Profissional, Miguel Cabrita.

Esta é a 3.ª edição da Marca Empregadora Inclusiva que tem sido atribuída, de dois em dois anos, desde 2017, a entidades que se distinguem pela adoção de políticas e práticas inclusivas, nos domínios da empregabilidade, acessibilidade, igualdade de tratamento e relação com a comunidade.

Em 2021, foram submetidas 133 candidaturas que resultaram na distinção de 39 entidades com a Marca Entidade Empregadora Inclusiva, duas das quais na região do Algarve, a Teia D’Impulsos e a Existir – Associação para a Intervenção e Reabilitação de Populações Deficientes e Desfavorecidas. Entre o leque de vencedores da 3.ª edição da Marca, contabilizam-se 42.333 colaboradores dos quais 1.651 com algum tipo de deficiência (3,90%).

Luís Gonçalves, Presidente da Teia D’Impulsos, afirma que: “Receber este prémio é fantástico, um reconhecimento público da prática de medidas inclusivas através das quais esta associação pauta a sua atuação e que sempre foi uma preocupação para todos nós, desde o início. Em suma, este reconhecimento é para nós um grande motivo de orgulho porque acaba por dizer-nos que o caminho que estamos a percorrer é o correto mas ainda longe de estar acabado.” 

Continuar a missão de promoção da inclusão

 A Teia D’Impulsos, com 10 anos de atuação, cresceu em atividades e número de colaboradores. Também a sua sede, no Espaço Raiz, em Portimão, foi alvo de melhorias a nível de acessibilidade, com rampas de acesso e casas de banho adaptadas. 

A Vela Solidária, um dos seus primeiros projetos, tornou acessível uma prática desportiva, tantas vezes, encarada como elitista a jovens oriundos de contextos sociais e económicos mais frágeis e alargou-se a pessoas com mobilidade condicionada, promovendo a vela adaptada. Também a falta de oferta de atividades extra-escolares para crianças e jovens portadores de deficiência inspirou o FICA – Férias Inclusivas para a Comunidade Algarvia. 

Já a consciência do poder inclusivo da atividade física norteou a criação de outros projetos como o ECOS – Oficina de Dança e expressão corporal para a inclusão de pessoas com deficiência e o DAFA – Desporto e Atividade Física Acessível, que consistiu num programa formativo, englobando uma vasta gama de atividades desportivas adaptadas.

A Teia D’Impulsos pretende continuar a sua missão de promoção da inclusão e da acessibilidade na comunidade algarvia. Exemplo dessa sua vontade é o novo projeto HELP – Apoio ao Cuidador que visa proporcionar respostas para uma melhoria do bem-estar de portadores de deficiência e cuidadores. 

Abertas as inscrições para o Congresso Nacional Desporto para Todos

Abertas as inscrições para o congresso nacional desporto para todos

Estão oficialmente abertas as inscrições para o Congresso Nacional Desporto para Todos, que decorrerá nos próximos dias 26 e 27 de novembro, no Hotel Tivoli Carvoeiro. A Associação organizadora Teia D’Impulsos e o Município de Lagoa convidam todos os interessados na temática do Desporto a aderir ao evento, que contará com a participação de vários agentes promotores do setor, entre a academia, poder político, federações, clubes e atletas. 

O objetivo é a partilha de conhecimentos e experiências que conduzam a ações com benefícios reais ao nível do Desporto para Todos em Portugal. A Organização divulga agora o Programa dos dois dias de Congresso, o primeiro dedicado a uma série de debates e conferências e o segundo com a organização de workshops.

Entre os assuntos abordados vão estar o “Desporto para Todos na Europa – Para onde caminhamos?”, “Empreendedorismo/Turismo & Desporto”, “Desporto – A inclusão social para a construção do futuro”, “O Desporto nas Populações Especiais”, “Literacia do Desporto – Impacto nos Jovens”, “Motivações para a prática desportiva nas populações jovens” e “Desporto e Educação – Sinergias e Constrangimentos”.

Os interessados poderão inscrever-se através do formulário de inscrição, até dia 24 de novembro, e optar por assistir às palestras de dia 26 via online ou presencialmente. Apenas os workshops de dia 27 são obrigatoriamente presenciais. O custo de participação é de 10€ por dia e os estudantes (inscrição aqui) pagam apenas o dia dos workshops, caso pretendam integrar os mesmos.

O Congresso Nacional Desporto para Todos tem a parceria do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), no âmbito do Programa Nacional de Desporto para Todos.

Aceda também ao evento de Facebook do Congresso Nacional Desporto para Todos.

Fundação Irene Rolo promove exposição fotográfica de moda inclusiva apoiada pela Rota Solidária

20-10-2021

Fundação Irene Rolo promove exposição fotográfica de moda inclusiva apoiada pela Rota Solidária

 

A Fundação Irene Rolo (FIR) e a Associação Baixa de Tavira promoveram, no mês de setembro, uma produção fotográfica de moda inclusiva, da qual resultou a exposição “Pontes para a Inclusão, que estará patente ao público de 18 a 25 de outubro, nas arcadas do Município de Tavira. Esta atividade é enquadrada no projeto “Comunicarte”, desenvolvido com o apoio da Rota Solidária o ano passado, no âmbito da Rota do Petisco, organizada pela Associação Teia D’Impulsos.

A referida produção, com a participação de diversas lojas de comércio local, contou com modelos com e sem deficiência fomentando para a sua inclusão social. “A moda enquanto retrato do nosso tempo, tem o dever de respeitar as diferenças. Ter pessoas fora dos padrões estéticos, que tanto foram impostos à sociedade, servindo de modelos fotográficos representa a afirmação da diversidade“, lê-se no comunicado da FIR.

“A Rota Solidária tem-se revelado uma excelente oportunidade para a concretização de pequenos projetos de transformação social”

Quem o diz é Pedro Fernandes, diretor técnico da FIR, explicando-nos que o Comunicarte tem como objetivos “promover o potencial artístico das pessoas com deficiência, o seu contacto com diferentes contextos culturais e sensibilizar a comunidade local para a problemática, quebrando estereótipos negativos“.

Este ano a FIR volta a ser uma das instituições sociais apoiada pela Rota do Petisco pelo que o valor do Passaporte, desta edição, contribuirá no seu caso para o projeto “Da serra ao mar“, através do qual se acredita que “o território pode funcionar como um espaço de aprendizagem e desenvolvimento de competências“, nomeadamente com atividades como vela adaptada e campo de férias em espaço rural.

contactos

FIQUE A PAR DE TODAS AS NOVIDADES

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER