Procurar

Teia D’Ideias na imprensa

A Agência de Informação Lusa esteve presente no 2º episódio da Teia D’Ideias. O debate “Segurança em Portimão – Uma garantia de desenvolvimento” colocou o projecto da Videovigilância em Portimão de novo na ordem do dia.
Reproduzimos de seguida o conteúdo da notícia publicada:

” PSP DE PORTIMÃO DEFENDE VIDEOVIGILÂNCIA COMO AUXILIAR IMPORTANTE NO COMBATE À CRIMINALIDADE

O comissário da PSP de Portimão defendeu a instalação de sistemas de videovigilância em zonas de grande afluxo de pessoas como “auxiliares importantes” na prevenção e combate à criminalidade, permitindo maior rigor na gestão dos efetivos policiais.
“A videovigilância é um auxiliar extremamente eficaz e que permite fazer uma gestão melhor dos efetivos”, disse Carlos Pinto, durante um debate promovido na quarta-feira à noite, em Portimão, e no qual participaram o diretor da Polícia Judiciária de Faro, o comandante do destacamento da Guarda Nacional Republicana (GNR), do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), magistrados e a coordenadora de reinserção social.

Durante a sua intervenção no debate promovido pela associação Teia d’Impulsos, o responsável pela PSP de Portimão assegurou que “não irá abrir mão dos recursos tecnológicos, auxiliares importantes no combate à criminalidade”, principalmente na zona comercial e na Praia da Rocha”, importante destino turístico do concelho.
“Dadas as características da cidade, cuja atividade principal é o turismo, temos que utilizar todos os meios que possam contribuir para aumentar o sentimento de segurança dos visitantes”, destacou o comissário da PSP.
Carlos Pinto observou que os “casos ocorridos no Algarve têm sempre maior repercussão a nível mundial do que os registados noutros pontos do país”.
Portimão foi um dos primeiros municípios do Algarve a apresentar um projeto para a instalação de 20 câmaras de videovigilância na Praia da Rocha, mas o mesmo viria a ser chumbado pela Comissão Nacional de Proteção de Dados.

As autoridades policiais e a autarquia asseguram que “vão manter a pretensão e reformular uma segunda proposta de 20 câmaras na Praia da Rocha e oito na Rua do Comércio”, no centro da cidade.
“Se o segundo projeto for recusado, avançaremos para um terceiro e depois um quarto, até que o sistema seja implementado”, assegurou o comissário Carlos Pinto.
O investimento previsto com a instalação do sistema de videovigilância ascende a cerca de 700 mil euros, verba que será incluída já no orçamento autárquico para 2012.

De acordo com os responsáveis pela segurança no concelho de Portimão, apontando para dados estatísticos, “houve uma diminuição da criminalidade, apesar de se terem registado alguns casos de grande visibilidade na região que possam levar a pensar o contrário”.
“Gostaríamos de ter mais efetivos para manter essa segurança e um maior policiamento de proximidade”, defenderam todos os intervenientes no debate que têm a seu cargo a segurança do concelho.
Para o capitão Carlos Bengala, comandante do destacamento de Portimão da GNR, “ter mais recursos seria melhor, já que a vasta área a policiar obriga a um fracionamento dos recursos existentes”. ”

contactos

FIQUE A PAR DE TODAS AS NOVIDADES

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER